COMO ESCOLHER UM CACHORRO


A partir do momento em que um cachorro entra na sua casa, seja
comprado, adoptado ou oferecido, deve ter bem presente que ele
não é um brinquedo, mas sim um ser vivo, que pode sofrer e que
necessita de afecto. Deve assumir a responsabilidade da sua
criação e o cuidado que a mesma implica. E deve zelar pela
manutenção da sua saúde, assim como tem o dever de oferecer-lhe
uma vida digna. Em recompensa ele dar-lhe-á muito amor,
fidelidade, protecção e companhia.


NÃO FAÇA A ESCOLHA POR IMPULSO EMOCIONAL


No momento de escolher o cachorro não se deixe levar por impulsos
emocionais, pois aquele que escolher viverá consigo durante vários
anos.
Muitos donos inclinam-se mais por aquele que chora, pois desperta-
lhes pena, mas geralmente cometem um erro. Opte sempre pelo
mais saudável, amigável e de caracter aberto.
Também não se deixe tentar pelo maior nem pelo mais pequeno da
ninhada: o primeiro pode ser um cão basto, de aspecto tosco, ou
passar os limites máximos estabelecidos pelo estalão, e o outro ser
um animal débil, doente.


O PRIMEIRO DIA EM CASA


A melhor hora do dia para levar um cão para casa é pela manhã,
para que ao chegar tenha tempo suficiente para inspeccionar o seu
novo habitat e para satisfazer a sua curiosidade. Assim, á noite
estará rendido e irá permitir-nos dormir. Nunca se esqueça de lhe
renovar a água quando chegar a casa, pois os cães necessitam de
beber com muita frequência. Também não deixe que as crianças o
aborreçam continuamente ou que o levem de casa em casa para o
mostrar aos seus amigos. No primeiro dia o cachorro necessita de
tranquilidade para se habituar ao seu novo lar. Tempo não faltará
para o mostrar a toda a gente.

Não se assuste se durante as primeiras noites ele chorar
inconsolavelmente, com aquelas queixas desoladoras que nos
partem o coração, pois ele está simplesmente a expressar o seu
desejo de não ficar sozinho.

NÃO ESQUECER

• Da sua tranquilidade: deve ter um ambiente seguro e tranquilo,
sem elementos perigosos como os cabos eléctricos e maquinaria
semelhante.

• Do seu cantinho: o cesto deve estar estrategicamente situado,
para permitir que se refugie e se sinta seguro.

• Da sua higiene: deve ter um recipiente com água limpa sempre à
sua disposição, junto ao comedouro. E escovagem e asseio
quotidiano.

• Da sua sociabilização: é conveniente que variadas pessoas o
segurem nos braços com delicadeza, que o acariciem, que se vá
acostumando aos ruídos de determinados aparelhos domésticos,
como aspiradores, máquinas de lavar, etc.

PREVENÇÃO

- Previna acidentes inesperados

- Guarde em lugar seguro os sapatos e os objectos que o cachorro
possa morder.

- Tire do seu alcance os produtos venenosos, como insecticidas,
fertilizantes, detergentes, etc.

- Evite que ele tenha ao seu alcance objectos cortantes ou outros
perigosos como pregos, alfinetes, etc.

- Desligue da corrente os cabos eléctricos que ele possa morder
(inclusive, se for possível, esconda-os).
Vale da Beloura
Carregue na imagem para conhecer a
gama de rações TOP WINNER :